Roteiro Turístico

SÃO MARTINHO DE ÁRVORE
A zona do baixo Mondego, onde se enquadra São Martinho de Árvore, oferece uma paisagem verdejante, que oferece todo o ano um espectáculo de verde majestade.
A proximidade do rio Mondego faz com que esta seja um destino apreciado, tanto para pesca como para veraneio. 
A importância desta freguesia resulta da confluência de três factores, como a proximidade de grandes cidades como Coimbra e Figueira da Foz e suas zonas balneares, as excelentes acessibilidades que possui, assim como aprazíveis locais turísticos.
Em termos patrimoniais, apesar de não muito rica, a freguesia apresenta alguns pontos de interesse, com evidente destaque para o imponente Convento de Sandelgas . A Igreja Paroquial é outra "pérola" do património construído, cujas origens remontam a inícios do século XVI. Este edifício (que foi recentemente objecto de obras de melhoramento e embelezamento) foi reformado no século XVII, e posteriormente no século XVIII.
Referência ainda à Capela de S. Sebastião, remontante ao século XVI (guardando no seu interior duas imagens daquela altura, de Santo Antão e Santa Luzia), ou á Capela de Santo António ("modernizada), em Sandelgas, que terá tido origem no século XVII e onde está patente uma imagem de Santo António.
A Quinta de Buenos Aires e a Casa Moura são propriedades privadas símbolos de uma grande beleza arquitectónica. 
.
LAMAROSA
Situada no extremo oeste do concelho, na margem direita do rio Mondego, dista cerca de catorze quilómetros da cidade de Coimbra. Sobranceira, pelo Sul, aos verdes campos do Baixo Mondego e a jusante deste, daqui podem ver-se recortadas no horizonte as serras da Lousã, Sicó e Açor; a norte, confronta com os domínios das gândaras bairradinas.
Lamarosa foi uma vigaria da apresentação do duque de Lafões. Pertenceu ao concelho de Tentúgal, extinto em 31 de Dezembro de 1853.
Esta gravitação na poderosa esfera de influência de Tentúgal - de grande esplendor histórico, administrativo e arquitectónico - fez com que Lamarosa vivesse um grande sono letárgico, de que só agora, com um certo desenvolvimento sócio-económico e cultural, parece despertar completamente. 
Merecem um registo especial a igreja matriz, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, uma construção datada de 1740, tendo sido erguida a meio caminho entre Ardazubre e Lamarosa. Várias são as Capelas distribuidas pelos lugares da Freguesia, mercedoras de uma vista e comtemplação, assim como os diversos Cruzeiros aqui existentes. 
Previligiada por uma gastronomia rica e fidalga, Lamarosa é composta por gente bem disposta e ordeira, onde em cada esquina poderá comprovar essa qualidade das gentes de cá, que sabem receber bem quem nos visita. O parque de merendas da Freguesia é um local convidativo á convivência entre amigos familiares e como não podia deixar de ser, também as crianças aqui tem o seu espaço, com parques de diversões.
Por estas e muitas outras razões, venha visitar-nos
Seja Bem-Vindo à Freguesia de Lamarosa.